TECNOLOGIA

Duolingo incrementa uso de inteligência artificial para personalizar aprendizado

Um dos principais apps de ensino de línguas estrangeiras à distância, o Duolingo investe em novidades para tornar o aprendizado mais divertido e eficaz. É o caso, por exemplo, da inteligência artificial produzida pela companhia para oferecer uma experiência personalizada para usuário.

Chamada de Birdbrain, ela é capaz de adaptar os conteúdos conforme o nível de aprendizado do aluno. Segundo o Duolingo, essa técnica gera mais engajamento, porque incentiva a revisão de materiais e otimiza o tempo ao não entregar nada que esteja acima ou abaixo do conhecimento.

Com a IA, os exercícios são entregues sob medida (Imagem: Reprodução/Duolingo)

O Birdbrain faz um cruzamento de dados entre o tipo de material a ser exibido e os exercícios anteriores concluídos pela pessoa. A ideia é que tudo funcione de modo escalonado: quanto mais exercícios difíceis forem superados com êxito, mais o nível do idioma vai subir, de forma ponderada, para evitar um possível desestímulo no aprendizado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A plataforma explica que a IA é um complemento de um sistema algoritmo que cria lições a partir de um amplo conjunto de exercícios em perspectiva. Esse mecanismo complexo considera o nível de dificuldade de cada atividade com base no percentual de acertos e erros dos níveis.

Investimento em novas formas de aprender

Em evento realizado na última sexta-feira (20), o Duolingo também anunciou um novo componente de texto e fala, desenvolvido em parceria com a Microsoft, que dará vida a uma nova dimensão de entretenimento. A ideia é personalizar ainda mais a experiência na plataforma, juntamente com os demais recursos e o podcast, lançado recentemente no Brasil.

Dados da plataforma revelam que os alunos com aulas construídas com o Birdbrain tiveram um percentual menor de evasão do app, pois se sentiram mais estimulados a continuar. Isso foi feito de forma experimental com alguns usuários ao longo de 2020, mas agora deve chegar para os demais e com mais questões entregues sob medida.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

VEJA MATÉRIA ORIGINAL

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo