TECNOLOGIA

Plataforma brasileira quer ser o “Google das questões” para estudantes

Quem já fez vestibulinho, vestibular ou concurso sabe que precisa testar os conhecimentos adquiridos antes de se submeter à prova oficial. Para isso, é comum que o candidato aplique suas habilidades na solução de questões semelhantes às que aparecem nos testes — ou mesmo que estude a forma de resolvê-las corretamente. Nesse processo, ele pode melhorar sua confiança para o momento do teste efetivo.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 teve 4 milhões de inscritos. Além disso, a quantidade de brasileiros que deseja passar em um concurso público cresce 40% ao ano segundo a Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac). Todos esses alunos precisam estudar e praticar a compreensão sobre os temas aprendidos.

 Alexandre Giordanelli, CEO da startup (Imagem: Divulgação/QuestionsOf)

A plataforma QuestionsOf se propõe a ajudá-los nessa etapa. Para isso, Alexandre Giordanelli, CEO da startup, investiu R$ 500 mil de recursos próprios na ideia e quer se tornar o “Google” das questões. O buscador usa inteligência artificial e armazenamento em nuvem para não congestionar o tráfego do site. Seus filtros de busca detalhados permitem vasculhar entre as mais de 1,5 milhão de perguntas e respostas. Além disso, todo o material pode ser pequisado por assunto e o acesso a ele é gratuito.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Captura de tela/Canaltech

Giordanelli destaca que a ferramenta funciona, ainda, de modo offline — é necessária uma conexão para acessar o buscador, mas a rede pode ser desabilitada em seguida. “É possível consultar desde perguntas e respostas específicas até provas completas”, detalha. “Queremos democratizar o acesso ao conhecimento. Na plataforma, o aluno pode descobrir como acertou ou errou uma questão.”

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

VEJA MATÉRIA ORIGINAL

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo